“Turn emotion to devotion”

We all hail hail from rock and roll!
[The Von Bondies, in It Came From Japan (2001)]

O Lester Bangs de Almost Famous errou a mão no drama quando disparou para um William Miller esperto mas ainda pouco malandro que “it’s just a shame you missed out on rock ‘n’ roll. […] It’s over. You got here just in time for the death rattle. Last gasp. Last grope.”

À revelia da sentença de Bangs, ainda vamos muito bem de rock ‘n’ roll, obrigado, porque o passado é uma roupa que não nos serve mais e hoje até o funk carioca pode bater no peito para chamar o sangue roqueiro à luta.

Essa é uma visão bem otimista, diriam muitos que conheço. Claro, e com toda razão: o modelo de rock ‘n’ roll que Bangs condena à morte é aquele que ainda não se subvertera à indústria, ao entretenimento, à fórmula.

Não precisamos elevar a linha de corte sempre, pelo menos. Algumas vezes precisamos apenas de um Big Muff. OU de um bom riff. Mesmo que você tenha a impressão de já ter ouvido aquilo. Iggy Pop? “Amen!!!”

~ publicado originalmente em 2009 ~