Morar no único prédio da Frei Caneca com vista [para estacionamento]

Sou um entusiasta do futuro. Enquanto ela repete para a minha tristeza que quer morrer jovem – de preferência de modo heróico, ajudando alguém ou colaborando com alguma causa -, eu torço pela previsão do meu primeiro pediatra, aquele que disse que eu passaria dos 85 [não, Laila, não parei com a carne. acho que noves fora carne, vai dar, né? :P]. Imagine só, ter 85 anos [e antes disso, 80, 75, 70, 65, 60, 55, 50….] e me deparar com o mundo de 2069. Imagine só, um século do Verão do Amor em 2067. Imagine só o iPad 50. Imagine só…


Escrever tem sido cada vez mais um saco. Primeiro, o abre perfeito. Depois, os statements que convencem o leitor de que perder tempo lendo seu texto é algo cabível. “Pelo menos encontrei uma tiradinha legal pra mesa do bar”. Depois encadear as ideias. Depois, fazer sentido. Depois encontrar um fim. Não estragar tudo no meio disso… tudo. Minha professora de redação do 3o ano me reencontra sempre que esses momentos me acorrentam. Infelizmente, nenhum dos conselhos dela ajuda a resolver a situação.

Bom, sou um entusiasta do futuro. Quero ver a comemoração de um século do lançamento dos primeiros discos do Led Zeppelin, os video games que farão valer minha aposentadoria, os costumes, quem vão ser os homens, como vão ser as mulheres, negros e gays ainda precisarão fazer barulho para terem respeito?…

Mas tirando o futuro tão não materializado da frente, fico pensando em como vai ser estar vivo daqui a cinco anos. Viver em São Paulo. Andar por suas ruas [nem que sejam as do seu bairro]. Como estará a Augusta daqui cinco anos? Já devo ter contado para algumas pessoas essa “teoria”: que família brasileira comprou um apê de seus 500 mil reais para, ao descer pra comprar pão, dar de cara com o seleto [seleto mesmo, sem preconceito] público que às 09h da quinta está tomando a derradeira [coisa de cinco brejas antes da saideira]? Vão tucanar a ~boemia~.

Semana passada recebemos em casa o after party da exposição dos trabalhos do Mesa & Cadeira que fiz com o Anthony Burrill. Cerca de 40 pessoas tomaram o nosso bom apê para dançar, tomar uma breja, olhar a vista… Sim, vem daí a “inspiração” para esse texto. Uma das convidadas observou: “nossa, vocês moram no único prédio da Frei Caneca que não tem vista para o prédio da frente.

Não é que é verdade? Na frente do nosso prédio temos apenas um estacionamento. Na frente de todos os outros prédios da rua, outros prédios. Esse estacionamento já foi duas casas, demolidas para, claro, virarem mais quantos prédios residenciais for possível. Um pouco mais acima na rua, na frente do Shopping Frei Caneca, uma boa área se transformou em duas [ou três?] torres imensas e luxuosas de prédios residênciais. Ao lado delas, mais um espigão de escritórios. Um quarteirão adiante e outro abaixo, temos a esquina da dona Antônia de Queiroz, que era casarão, virou… estacionamento e agora já tem tapumes de alumínio cobrindo a fundação de mais um prédio residencial [100% vendido em pouco mais de dois meses]. Um quarteirão e meio acima da Dona Antônia, um residencial imenso só se estica. Ligado à Bela Cintra, promete ter pelo menos duas torres.

Qual o aumento de tráfego previsto pra região?
Qual o impacto da chegada destes novos prédios à área?
Mais prédios vão tornar a rua mais segura ou vai aumentar o número de assaltos?
O que vai acontecer com os… American Bars da região?
Os caras que ficam pelas esquinas dessa região vão parar de oferecer pó no meio da rua?

São só perguntas. Não sei se meus vizinhos às fazem, mas andar pelo bairro é topar com elas. O que vai acontecer?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s