Eu só queria ser simples de coração

Eu só queria ser simples de coração. Não pensar mil vezes nas mesmas coisas, não hesitar diante de uma oportunidade, não me importar com coisas pequenas, não decidir ser chato apenas para fazer valer minha opinião – quando meu espírito, mesmo beligerante, está mais para uma expressão pacífica da diplomacia.

Eu queria ser simples de coração, mas não sou. Sou impulsivo demais, desastrado demais, orgulhoso demais, retraído demais. Ofendido demais. Eu sou um reflexo daquilo que, durante muito tempo, eu não quis ser.

Aliás, parando para pensar com bastante justiça e discernimento, eu nunca pensei em quem eu era ou em quem eu queria ser. Apenas fui sendo formado, forçado, crescendo, errando, mentindo, omitindo, falseando, sonhando, contando. Apenas fui. E, hoje, sou.

Queria ser simples de coração porque os simples de coração não parecem se preocupar com as contas, apenas trabalham e as pagam, nem com a briga com a mulher que amam, apenas vão lá e dizem “ok, amor, podemos fazer de um jeito diferente, vamos pensar num juntos?”, apenas vão lá e escrevem, apenas vão lá e contam, apenas vão lá e vivem.

Os complicados de coração não têm a chance, sequer a chance de serem um dia simples de coração. É impossível para eles conseguirem imaginar que uma pessoa possa ser mais simples, não bater tanta cabeça por bobagem, não assumir coisas que não existem…

Os complicados de coração, ora, não o são por talento ou por vontade. São por que foram construídos assim. Ensinaram para eles que as coisas têm que ser do jeito deles, que meninas não andam sozinhas na rua depois das 22h, que azul é azul e acabou-se a história e passar a gostar de gatos quando a vida inteira os temeu e os odiou é um sacrifício imenso. Percebam que, mesmo eu sendo um assumido complicado de coração, não consigo encontrar exemplos que sustentem a lógica da coisa.

Cresci e crescemos com crenças absolutas e hoje quando lembro da minha mãe elogiando largamente minha inteligência e ressaltando a minha preguiça em aliar a esta um esforço por notas melhores, entendo de onde vem o meu ego inflado e minha preguiça. Ou o modo enrolado como eu resolvo algumas coisas. Ou a minha incapacidade de lidar com discussões sérias. Ou a minha ineficiência em ser organizado. Criei dentro de mim a necessidade de um pequeno caos constante que me alimenta e me aflige e assim produzo, penso, durmo, amo, vivo.

Quase sempre é muito difícil conviver com uma pessoa assim, complicada de coração. Mas pare e pense como é tão mais complicado sê-la. Como é tão mais complicado se odiar no segundo seguinte ao erro repetido. Como é tão mais complicado ser assim e [não] saber que pode ser de outro jeito.

Assim, e por já não ter muito mais o que falar, peço desculpas. Pelo tom de voz, pela empáfia, pela impaciência na espera, pela ironia, pelas coisas que disse e sustentei, pelas inseguranças bobas, pelas contradições, pela falta de tato, pelo sono absurdo, por parecer distante, por ser tão complicado. De coração, de mente, de peito. De tudo.

31 respostas em “Eu só queria ser simples de coração

  1. queria eu ter escrito e colocar lá embaixo “por Gabriel Louback”…

    ah, pro inferno.
    quem quiser ler e imaginar lá embaixo “por Gabriel Louback”, o faça. não estará sendo [nem um pouco] incongruentre ou inverossímil.

    infelizmente.

  2. Eu acho que vc gosta de ser complicado, as vezes, só as vezes.
    Mas tenho a certeza que a força pra mudar essas coisas, poucas, que não gosta é instantaneamente compatível com a mudança necessária.
    Só pq eu sei que vc pode. Eu sei que vc pode ser simples de coração com toda a complexidade que te envolve.
    E sei que é difícil, porque eu também não sou uma simples de nada, nem de coração, nem de mente, de peito, de nada. É difícil ser.
    =**

  3. Por mais que eu tente,de verdade,ser simples,isso é utópico demais para ser conseguido. Afinal, o que restará da humanidade se tudo for simplificado? A rotina seria ainda mais chata… 🙂 sei lá se eu disse alguma coisa.

  4. eu não sei em que definição me encaixo, mas só pelo fato de estar pensando no que eu sou, ao mesmo tempo sem saber se eu sou, me parece que sou um pouco complicada de coração.
    gostei do post.

  5. Olha, eu nunca te vi, eu nao te conheço, mas vc me descreveu. E tenho plena consciencia que sou uma complicada de coração e sou dificil de ser entendida… talvez por isso, talvez, sei lá!
    Olhaí, pensamentos demais!!!
    enfim,
    beijos e sucesso!

  6. Pingback: @lovemaltine ♥ » Blog Archive » Para quem gosta de ler…

  7. Pedro!!

    Como disse o gabrielouback esse texto também poderia ser meu.. Sou tao complicada que as vezes canso de mim mesma…rs
    Essa semana escutei de um amigo que as vezes precisamos parar de lutar com o que somos talvez assim a vida seja mais simples, mas nunca simples de coracao para aqueles que nao sao…
    Adoro seus textos!
    E Parabens atrasado, me surpreendi quando vi que so fez 25 anos…

    beijos
    Deh

    meu pc esta sem acento…

  8. Encontrei seu blog…por “acaso”.
    É engraçado perceber como as pessoas se encontram e identificam-se…
    suas palavras me descrevem assim como a muitos outros
    obrigado por não me sentir só

  9. Tão bonito, ainda mais quando conhecemos bem o significado da coisa, de como pode ser sofrido ter um coração complicado, também queria ser simples, mas acho que no fundo os complicados apenas levam a vida mais a serio, buscam o perfeccionismo nos mais simples detalhes, detalhes que muitas vezes passam despercebidos, horrível, né?Fazer o que? Deixar de ser complicado para ser simples? Só nascendo de novo!
    bjus

  10. me li a cada caractere, vi a minha vida, meu ser sendo descrito, as minhas vontades de ser o simples, quando vejo o simples agindo, aproventando a vida, tratando as pessoas.sei que nao tem nada de mais, mas a parte de gostar de gatos, me assustou, pois é assim que me descrevo em minha mente, mas realmente o texto todo em si, foi eu quem escreveu, o meu eu, na sua pessoa. as vezes doi muito ser o complicado, mas como foi dito, fomos contruidos assim, pois desde que eu tentei algum dia, buscar em que parte da minha vida eu parei de ser o simples, e me tornei o complicado de coracao, nao achei registros em meu “hd” que me respondesse. foi muito estranho ler isso e me identificar tanto, e foi bom ao mesmo tempo, saber que sou um, de varios. as vezes querer mudar nao depende de nos, quando isso vem da nossa essência, podemos ate tentar mascarar isso, figir que esta atuando (nao para ser mau), mas para ser feliz sendo simples, mas nao conseguimos por muito tempo. foi fantastico essa leitura para mim, apesar de ser meio triste, nao conseguir mudar, nao vejo como algo ruim. ja pensou se os simples de coracao nao tem o mesmo desejo de mudanca? ser mais complicados? (:

  11. Pingback: descartavel.info » Blog Archive » Eu só queria ser simples de coração

  12. Pingback: ‘Eu só queria ser simples de coração’ « papagoiaba

  13. Pingback: Para que doa menos « Ladecasa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s