Maldita memória olfativa

A última vez fora há três meses.

Então, no ônibus, uma lufada trouxe de novo aquele perfume para minhas narinas. As terminações nervosas foram sensibilizadas, o arquivo da memória prontamente acessado, as cenas e as texturas reavivadas, o corpo respondeu com um arrepio, os olhos com uma busca sem sentido e o cérebro martelou o caráter desnecessário daquelas reações todas.

Obrigado, superego.

Anúncios

10 respostas em “Maldita memória olfativa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s