Orfeu é falho

que fique claro
e eu te aviso assim, na tua cara.
olha, eu não podia nem dizer mais nada.
eu podia até ficar calado
mas os traços que fizestes nas minhas costas cortaram até o outro lado
[não sei se foi a ponta da unha ou a vontade de viver/ferir]
os traços passaram peito, tripas, um pulmão e meio, veio mais para a esquerda.
a sequência das coisas, quem você via pelo caminho, tudo talvez tenha se unido.
os teus encontros, as tuas coisas, os teus estados.
as coisas são todas assim, e por isso eu digo, na tua cara,
essa cara de quem ri como bandido que roubou o diamante maior.
todos esses riscos não passam da caneta mais escrota, da tinta mais viva que eu conheço.
a porra dessa tua caneta escreve e escreveu na minha alma o recado mais simples e imbecil do mundo:
“hás de me amar pra sempre, idiota!”

[draft de post perdido há MUITO tempo e hoje totalmente anacrônico]

Uma resposta em “Orfeu é falho

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s