Eis o que surge duma canção de bossa

Quando ela chegou na minha casa e eu fiquei sabendo que ia ter que conviver com aquela criatura do nariz mais feio de todos os bebês do mundo, que ela ficaria com meu berço, e dividiria o quarto com ela, a única coisa que me pareceu apropriada foi me munir com um cabo de vassoura e enfrentar o inimigo.

Ainda bem [claro!] que minha mãe conseguiu impedir o infanticídio, mesmo que isso não impedisse diversos quebra-paus durante toda a infância, e hoje eu moro fora e ela cuida das coisas dela, leva o carro pra oficina, e conversa comigo e eu dou conselho pra ela e ela fala que não gosta das moças que entram e saem da minha vida [mentira!] e a gente se trata como amigos, antes até que como irmãos, falando palavrão um pro outro e dividindo piadas internas e colchão de pousada.

Enfim, depois de 22 anos de brigas constantes e desentendimentos eternos pelas mais diversas e bizarras razões, que bom sentir verdadeiramente e sem nenhum problema em admitir em público que te amo sim e que ainda tem muita coisa pra acontecer.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s