CCB

Não tenho bem o costume de copiar os textos alheios, mesmo que para publicação.

Mas esse não poderia passar batido. Não mesmo.

Só se for de tédio

Eu sei que vou morrer, mas sinto que não vou morrer nunca. Quando a morte chegar, certamente será um mal-entendido.
– Ei, não é aqui. Quem chamou foi o maluco do lado.
A morte, então, pedirá desculpas e como é muito paciente, saberá esperar.
A verdade é que passaremos todos. Nada ficará sobre sentimentos ou sobre a política nacional.
E quando mais medito sobre isso, mais tenho a certeza da capacidade que o ser humano tem de se enganar. Quantas coisas, por exemplo, que temos como as mais bonitas, não são apenas perfeitos espelhos de uma época? Sonhamos com a imortalidade, com o desejo de percorrer a vida por inteiro, de experimentar todas as coisas, todos os lugares, e sendo isto IMPOSSÍVEL, concluo nesta madrugada de domingo, que feliz é aquele que não abdica de sua imaginação. Se pudermos imaginar, podemos nos tornar imortais.Por isso, não vou morrer nunca.

putaquepariu, eu diria… puta-que-pariu…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s