a dança das fadas

um torpor que me engana as pernas
eu tenho esse torpor que me turva os olhos
durante anos fumei cigarros
beijei fadas, tomei remédios
eu já gastei mais dinheiro do que tinha
eu queria mais silêncio e menos barulho
eu queria tudo e quase sempre tive nada

por muito tempo eu abusei das fadas
eu beijava flores e fumava sonhos
não havia colorido para a saudade
tudo fazia parte do mesmo desejo de ser
na primavera, ele, o pássaro preguiçoso
saia espalhando a discórdia, o caos e a desordem
e tudo era muito longe

e os meus ciclos se tornaram maiores
meus passos mal podiam acompanhar o ritmo
durante tanto tempo os cigarros, as drogas e as fadas
mantiveram o torpor em calmaria
mas meu corpo já vai cansado

e as pernas já vacilam
e os braços já desistem
e o riso já se esvai
e o choro já sufoca
e o peito já descansa
e o peito já desiste
e bate por costume
e eu vivo por não saber morrer

isso era o que deveria ser uma das coisas mais fodas que a banda tentou fazer. não deu pra gente desenvolver muito, outras canções vieram antes…

mas eu tenho uma esperança muito grande/boa de que em breve vai dar tudo certo e a gente vai terminar essa canção.

e vai ser foda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s