Meu primeiro workshop

Em meados de janeiro fui convidado para ministrar um workshop no braço paulistano do Social Media Week, evento que acontece espalhado em bons pedaços do mundo e fala sobre… social media. Tema? Como fazer conteúdo para Twitter.

Na hora do convite, bateu uma insegurança: o que diabos vou dizer?, quem sou eu para falar sobre esse assunto?, vão ser duas horas de papo, como vou entreter essa galera por tanto tempo?


Ia ser preciso desenrolar. Acho que esse é um dos verbos mais fundamentais para quem se mete a fazer o que não sabe. Aprender leva tempo, dar pra trás não dá pé… Desenrolar também não é fazer de qualquer jeito, por óbvio. É dar quantas gotas de sangue sejam necessárias para que o resultado final seja o melhor possível. Desenrolar é a arte de preferir feedback positivo a elogio. Elogio é vazio. Feedback positivo é saber que atingiu a expectativa e cumpriu o seu papel. Qual você prefere?

Então, na terça feira (14), fui ao Museu da Imagem e do Som apresentar o workshop. Cheguei um tanto em cima da hora e entrei na sala dando de cara com o irmão Ian Black entretendo a sala cheia (umas 20 pessoas). Quando ele passou a bola pra mim, o nervosismo era tanto que nem esperei o relógio chegar na hora de início do evento. Sentei pau na apresentação com um único sentimento: vamo desenrolar.

Foi interessante pacas apresentar o workshop porque me descobri bom entendedor de uma área em que trabalho porque a vida caminhou pra isso. Quando abri minha conta de Twitter, nem sequer imaginava que um dia isso viesse a ser veículo para redação de conteúdo.

E por mais que meu ego fique tilintando e apitando, não foi isso que senti durante a apresentação. Sim, legal a galera indo lá na frente no fim me apertar a mão e trocar cartão. Sim, legal uns replies perdidos dizendo que curtiram e que esperam a apresentação publicada no slideshare. Sim, legal uma galera pedir pra bater um papo depois sobre broncas em específico de seus trampos. Quase me senti importante.

Mas não. Como estou treinando para sufocar isso [ou dedicar essa energia a outras coisas] e ver as coisas com clareza, achei mesmo massa foi ver que comecei a falar a primeira parte da apresentação e que meia hora depois só três pessoas tinham saído da sala. Foi legal não gaguejar. Foi legal não ter um ataque de prolixidade. Foi legal dar dicas e as pessoas anotarem.

Eu ainda duvidava se eu seria a pessoa certa pra falar sobre isso, se eu tinha cacife pra estar lá apresentando um workshop sobre esse (ou qualquer outro) assunto e no fim o mais legal de tudo foi ver que deu certo. Fico feliz, mesmo.

Depois de tanto falar de mim, entrego a quem interessar possa a apresentação que usei durante o workshop, sem tirar nem por. Muitíssimo obrigado a todos que participaram e compraram a ideia dos desafios. Obrigado mais que especial à querida Bia Granja pelo convite.

Bom proveito. :)

About these ads

2 respostas em “Meu primeiro workshop

  1. Pingback: Network on Semana Media Week 2011 « pmwww

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s